------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Pavimentar (bem) é preciso!
Henrique Inglez de Souza
Comecei a escrever este editorial momentos antes de o Brasil entrar em campo pela fatídica partida contra a Alemanha, na Copa do Mundo. Como bom patriota e amante do futebol bem jogado pela nossa seleção, parei o que estava fazendo para acompanhar a partida – e que partida, hein? O fator desempenho do time já não vinha me agradando desde o início do torneio. Mas após o avassalador e revoltante 1° tempo, desliguei a TV e voltei ao algo realmente prazeroso a que me dedicava: preparar a BP. Nem vi os golpes finais dos germânicos, que foram educados e seguraram a máquina para não nos sepultar de vez. Ainda pê da vida, buscava exorcizar a raiva e digerir tamanho vexame. Foi quando notei em minhas mensagens recém-chegadas duas curiosas. Embora acredite que não se conhecessem, tinham o mesmo propósito, o de me “exigir” entrevistas com eles mesmos. Se um limitou-se a um pretensioso “mereço sair na revista e ponto”, o outro emendou ridículos argumentos raivosos na linha “o mundo está contra mim”. Incorporando a vontade que me cabe, dei uma pesquisada sobre cada um. Tive que me virar bastante, já que as exigências vieram sem qualquer link. Encontrei seus canais na internet e não encontrei absolutamente nada, entende? Além de fotos ruins, não havia amostras do que sabiam fazer – nenhum deles! Respondi pedindo material e um não se manifestou mais, como eu imaginava. O dos argumentos raivosos escreveu um extenso e-mail, contando que teve banda na época da faculdade, que havia dado uma parada por alguns anos e que agora estava voltando a tocar – “até comprei um baixo novo”, ressaltou. Ótimo, mas e o lado prático?! Não veio. Resumindo: o sujeito se achou no pleno direito de sair na BP só pelo histórico que acabei de citar. Queria falar da experiência (!!!) de ter começado a se interessar pelo 4-cordas há anos e blá-blá-blá. Só que não é assim que a coisa funciona. Saber tocar baixo, apenas, não o(a) torna um(a) baixista. A música não é um troféu ou um espelho para ficarmos nos vangloriando em pura vaidade! É uma arte fina, que alimenta o nosso prazer, sem dúvida! Mas é um ofício nobre, o qual precisa de paixão e de dedicação para se manter vivo.  Talvez até o cara tenha uma ponta disso, mas faz besteira no jeito como se expressa. De um modo geral, quem despeja arrogância e petulância tem a nau fadada a um naufrágio profundo (principalmente os não famosos). Provavelmente fará um papelão junto ao público que quer conquistar e à mídia na qual quer se divulgar. Um papelão lastimável, tal qual os 7 a 1 que tomamos da Alemanha no futebol. Estará voltando constantemente à estaca zero, de onde nem partiu. Para mim, o trato dispensado ao mundo à nossa volta é o pavimento que preparamos para darmos os próximos passos. Capriche aí!
Matéria completa na Revista Bass Player 35/Agosto de 2014.
Para adquirir seu exemplar clique aqui.

[VOLTAR]
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
LEIA TAMBÉM
Mentalidade hermética (27/03/2017)
Músico criticar preconceito com preconceito é inadmissível, ponto contra! Embora não seja mais um ... VEJA MAIS
Diletantismo (07/02/2017)
Numa tarde, há algumas semanas, encontrei o exemplar de um livro meu em um sebo. Aquilo me encheu de alegria. Por mais que ... VEJA MAIS
Comova-se! (23/12/2016)
A falta é um buraco que não se preenche. E não me refiro à falta de algum produto, de um objeto ou um ... VEJA MAIS
Ofício e sacrifício (23/11/2016)
Até onde ou quanto você está disposto a seguir pelo seu ideal? Essa pergunta tem me perseguido bastante ... VEJA MAIS
Teoria da ebulição (19/10/2016)
Enquanto vivemos uma feira aberta de ódio, em que se trocam ofensas, intolerâncias e preconceitos com tesão, ... VEJA MAIS
Patience (14/09/2016)
Recebi a mensagem de um leitor perguntando o que achei da volta de Duff McKagan e Slash ao Guns N’ Roses. A resposta foi a ... VEJA MAIS
 
 



Coloque o seu estudo em dia!






Assinaturas | Contato | RSS | Bass Player U.S |
© Copyright . 1996 . 2011 | BASSPLAYER.COM.BR - MELODY EDITORA | Todos os direitos reservados | Site desenvolvivo por Gustavo Sazes | Abstrata.net